Probióticos e alimentos lácteos fermentados

Nos últimos anos, o número de pessoas que se preocupam cada vez mais com sua qualidade de vida e bem estar está cada vez mais aumentando, com isso a procura por alimentos saudáveis com menos sódio, gorduras e açúcares, e alimentos que tragam benefícios a saúde está sendo muito mais expressiva. Neste contexto, aparecem os alimentos funcionais, onde os probióticos e os prebióticos se destacam.

Leites fermentados são considerados alimentos funcionais pois favorecem a saúde do consumidor devido à presença de bactérias láticas, ou seja, presença de culturas probióticas que produzem metabólitos durante o processo de fermentação. O leite de diferentes espécies animais só é caracterizado como produto lácteo fermentado, quando sofre um processo fermentativo que modifica suas características sensoriais como textura e aroma, podendo também melhorar a qualidade, estabilidade e viabilidade do produto. Podendo ser classificado como leite fermentado ou cultivado, iogurte, kefir, leite acidófilo ou acidofílico, kumys e coalhada, e o que diferencia eles são os tipos de microrganismos usados na inoculação. Estudos mostram que derivados do leite são meios ótimos de crescimento para bactérias probióticas, pois contém fatores e substratos indispensáveis para a fermentação, como açúcares e proteínas.


Inúmeras vantagens são geradas pelo consumo de alimentos contendo microorganismos probióticos como as bebidas lácteas fermentadas. Entre os benefícios estão a prevenção do câncer de cólon, melhora na intolerância a lactose, atividade antimicrobiana e imunológica, assim como melhora na absorção de algumas vitaminas.

De forma geral, mais estudos devem ser realizados para termos um melhor conhecimento dos benefícios conferidos pelos probióticos. Porém, já sabemos que o consumo de alimentos lácteos fermentados confere um grande potencial de melhorias à saúde humana e sua incorporação à dieta pode melhorar a qualidade de vida da população e contribuir para a prevenção de várias doenças.




Referência: Wendling, Luana Katzuke. Weschenfer, Simone. Probióticos e alimentos lácteos fermentados - uma revisão. Journal of Candido Torres Dairy Institute. Minas Gerais v.68, n. 395, 2013.

Referência: OLIVEIRA, Maricê Nogueira de et al. Aspectos tecnológicos de alimentos funcionais contendo probióticos. Rev. Bras. Cienc. Farm., São Paulo, v. 38, n. 1, p. 1-21, Mar. 2002. Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-93322002000100002&lng=en&nrm=iso>.


Créditos: Larissa Brito

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo