Diferenças entre prebióticos e probióticos

No século 21, novos conceitos e estilos de vida começaram a ser desenvolvidos e com isso houve maiores preocupações com a qualidade de vida e alimentação, sendo assim, os alimentos funcionais ficaram cada vez mais populares. Comidas funcionais são aquelas que geram um impacto positivo na saúde do indivíduo, seja prevenindo ou curando alguma doença, além de conter alto valor nutricional, e para identificar esses poderosos alimentos foram empregados os termos prebióticos, probióticos e simbióticos.

Mas afinal o que esses termos significam???

Prebióticos são ingredientes não digeríveis da dieta, que produzem efeitos benéficos ao estimular seletivamente o crescimento e atividade de um ou mais tipos de bactérias na microbiota corporal, que têm a propriedade de transformar e aumentar o potencial de saúde do hospedeiro. Para uma substância ser definida como tal, deve atender aos requisitos: ser de origem vegetal, fazer parte de um grupo heterogêneo de moléculas complexas, não ser digerido por enzimas digestivas, ser parcialmente fermentado por bactérias do cólon e ser osmoticamente ativo.

Já os probióticos são microrganismos vivos que, quando adicionados como suplemento na dieta, afetam de forma benéfica para o desenvolvimento da flora microbiana no intestino. Eles estimulam as funções protetoras do sistema digestivo e são usados para prevenir infecções entéricas e gastrointestinais. Para um microrganismo desempenhar esta função de probiótica precisa cumprir os postulados de Huchetson: ser um habitante normal do intestino, ter reprodução rápida, ser capaz de produzir compostos antimicrobianos e ser estável durante o processo de produção, distribuição e comercialização; além disso é importante que consigam atravessar a barreira gástrica para se multiplicar e colonizar o intestino. As bactérias probióticas mais comumente usadas ​​ são as chamadas bactérias ácido lácticas.

Simbióticos é a combinação de prebióticos com probióticos, que beneficia o hospedeiro por meio do aumento da sobrevivência e implantação de microrganismos vivos dos suplementos dietéticos no sistema gastrointestinal. De forma simplificada os prebióticos são os alimentos fundamentais das bactérias probióticas.









Referências: de las Cagigas Reig, Ada Lydia; Blanco Anesto, Jorge. Prebióticos y probióticos, una relación beneficiosa. Rev. Cuba. aliment. nutr ; 16(1): 63-68, ene. - Jul. 2002.


Créditos: Larissa Brito

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo